Subscribe Now
Trending News
Suspiro in Rio

Inanna: “Sensualidade para mim tem mais a ver com a atitude”

Inanna
Inanna

Bem-vindos mais uma entrevista e ensaio inspirador do Suspiro in Rio, desta vez o olhar fotográfico de Lu Silva (@nu.lightsrj) e a direção artística de Rafaelly Mariano (@rafamarianoofc) transcenderam a essência de Inanna.

Uma mulher que passou por uma jornada de autodescoberta e emancipação que a libertou de paradigmas preconcebidos. Durante muito tempo, viveu uma vida que a mantinha presa, apesar de alcançar resultados admiráveis em seu trabalho.

No entanto, algo dentro dela ansiava por mais, por uma conexão mais profunda com suas essências inconfundíveis. Foi somente quando ela abraçou a criação de conteúdo como sexworker o que experimentou uma independência financeira que nunca ousou sonhar antes. 

Contamos um pouco sobre sua história, e como ela enxerga os prós e contras na criação de conteúdo, além de conquistar uma visão poderosa a cada novo dia.

Inanna

Inanna

Para começar a nossa conversa, conte-me como surgiu a ideia de trabalhar com conteúdo adulto e quais foram os caminhos que te levaram até onde está?

Na época eu era arquiteta concursada de uma prefeitura de uma cidade pequena em MG. Apesar do emprego estável eu não tinha perspectiva nenhuma de crescimento ali. Eu já estava com quase 40 anos, com duas filhas pequenas e estava preocupada com meu futuro.

Foi fazendo uma pesquisa no Google sobre como ganhar dinheiro trabalhando em casa que eu conheci o Chaturbate, o maior site de camming dos EUA. Foi o primeiro site que apareceu na minha busca e quando eu entrei pra ver o que era eu na hora pensei que eu poderia fazer aquilo sem problema. Fiz meu cadastro, comprei uma câmera mais simples e fiz meu primeiro stream sem saber direito o que fazer.

Mesmo assim, eu consegui fazer em uma hora o mesmo que eu fazia em um dia inteiro de trabalho na prefeitura. Então não tive dúvidas e continuei fazendo meus shows nas minhas horas vagas. Deu tão certo que resolvi pedir exoneração do meu cargo na prefeitura para poder me dedicar período integral no camming e foi a melhor decisão que tomei.

Há quanto tempo você trabalha com conteúdo adulto?

Desde 2017. Meu primeiro show no Chaturbate foi em abril de 2017.

Inanna
Inanna

O que mudou na sua vida desde que assumiu esse trabalho?

Tudo mudou. Consegui conquistar minha independência financeira. Na época eu morava numa Kitnet e hoje moro numa cobertura no Rio de Janeiro. Tudo bem que é alugado ainda hahaha, mas é para você ver o quanto a minha vida mudou completamente.

Sobre criação e publicação de conteúdos nas plataformas. Como é o seu processo criativo para bolar os seus conteúdos? Você se inspira em alguém, pesquisa algum tema ou recebe sugestões dos seus seguidores?

São essas 3 coisas juntas. Mas acho que a maioria vem do que meus seguidores me pedem e baseado nisso eu pesquiso ideias na Internet e vou me inspirando. Meu processo criativo é meio intuitivo, mas o fato de eu ser arquiteta me ajuda muito a pensar na produção, cenário, roupa etc.

Inanna

Trabalhar com conteúdo adulto mexe com você? Que tipo de sensação esse trabalho provoca na sua essência como pessoa?

Já mexeu muito, mas não deixo afetar minha essência. O camming pode ser maravilhoso, mas também muito cruel. A resposta do seu público é ali ao vivo, em tempo real. Você não pode colocar um filtro para disfarçar as imperfeições.

Eu sofria muito com as críticas negativas que as vezes eu recebia em relação ao meu corpo. Hoje eu já tiro isso de letra. Aprendi a utilizar essas críticas para me manter com os pés no chão porque se você focar apenas nos elogios, pode acabar ficando um pouco deslumbrada.

Na sua concepção, o que é ser sensual? Como que você lida com a sua sensualidade?

Sensualidade para mim tem mais a ver com a atitude do que com o corpo. Você pode ser sensual usando até um saco de lixo. É aquele modo de ser que conquista todos ao seu redor.

Inanna

Inanna
Inanna
Inanna

Qual é a razão dos seus suspiros?

Palavras certas ditas na hora certa e no lugar certo. Eu não resisto a um bom bate-papo.

O que te deixa mais ligada, erotismo ou pornografia e por quê?

Erotismo justamente por ele não ser tão explícito. O camming é muito explícito então eu amo quando tenho a oportunidade de fazer um trabalho mais erótico do que explícito.

Inanna
Inanna

Dentro da produção de conteúdo adulto, você procura se mostrar de uma maneira mais artística, ou segue uma forma mais espontânea, deixando fluir naturalmente?

Eu gosto de fazer tudo de forma mais espontânea. Acho que consigo me conectar melhor com meu público dessa forma.

Ser exibicionista pode ser considerado uma forma de expressão artística?

Com certeza. A maneira como você expõe seu corpo e a mensagem que você transmite ao se expor são tão únicos quanto uma pintura ou uma música.

Inanna

Família, amizades e relacionamentos amorosos, como que é a relação deles com o seu trabalho?

Eu me sinto a pessoa mais sortuda do mundo nesse aspecto! As pessoas mais importantes da minha vida, tanto família como amigos, não só me aceitam como me apoiam também!

O que as pessoas irão ver, acessando os seus conteúdos?

Vão ver do explícito ao erótico. Amo poder oferecer aquilo que me deixa confortável em fazer, mas também amo sair da minha zona de conforto e experimentar coisas novas.

Inanna

Já sofreu algum tipo de preconceito por conta de trabalhar com conteúdo adulto? Você acha que atualmente as pessoas já entendem melhor e aceitam o(a) profissional que segue esta profissão?

Nunca sofri porque não abro isso pra ninguém, exceto para as pessoas que estão mais próximas a mim como já disse anteriormente. Procuro não abrir justamente porque sei o quanto as pessoas ainda são preconceituosas em relação ao nosso trabalho.

Vivemos num dos países mais conservadores do mundo e não sinto que estamos nem perto de sermos tratadas com respeito. Eu não me preocupo comigo, mas principalmente com as minhas filhas e com as maldades que elas podem sofrer se as pessoas souberem que a mãe delas é uma SW.

Você acredita que em pleno século XXI, com a expansão da comunicação, redes sociais e as plataformas de relacionamento, falar de sexo e expressar a sexualidade ainda é um tabu na cabeça do brasileiro?

Infelizmente sim. É possível que isso esteja mudando, mas ainda temos um longo caminho a ser percorrido até que sexo deixe de ser tabu na nossa sociedade.

Trabalhar e lidar com as pessoas não é tarefa fácil em nenhuma profissão. Você geralmente tem jogo de cintura para lidar com gente “desagradável”? Qual o tipo de atitude que você toma quando uma pessoa está começando a se tornar inconveniente?

Eu simplesmente a ignoro haha. Se não der para ignorar, eu respiro, conto até mil, abro um sorriso bem lindo e sigo a minha vida.

Você enfrenta ou já enfrentou dilemas na sua vida? Se já enfrentou ou enfrenta, como você lida com isso?

Eu procuro sempre estudar e pesar os prós e contras de cada opção. Não tenho medo do novo nem de mudança, então isso ajuda muito a correr riscos. Porém, eu sempre tenho um plano B se tudo der errado. Tive que escolher entre largar um emprego estável ou um emprego mal-visto pela sociedade. Acho que fiz a escolha certa!

Qual é sua ligação com seus seguidores? Eles são atenciosos?

Sim, eu amo meus fãs e seguidores. Claro que tem aqueles que a gente se apega mais e aqueles que só querem a tua ppk e mais nada.

Mas a grande maioria são de homens que estão ali precisando da sua atenção também e é isso que eu busco oferecer a eles. Eu sou muito grata a todos, pois sem eles eu não teria conquistado nem metade do que eu já conquistei.

O que você não tolera presenciar trabalhando nesse meio?

Acho que falta de respeito é imperdoável.

Existem pessoas que te inspiram para você fazer o seu trabalho?

Sim, muitas pessoas. Eu estou constantemente estudando as principais modelos do Chaturbate, da Nast e alguns modelos lá de fora que eu me identifico. Sempre tem algo novo para aprender. Elas chegaram lá por algum motivo.

Você consegue ter um momento que é só seu? O que gosta de fazer nas horas vagas?

Olha, é meio difícil, mas consigo ter sim. Aí eu assisto alguma série, filme, curto uma piscina ou me interno no Overwatch haha.

Uma música que transpira tesão em sua vida?

Difícil dizer só uma, mas amo qualquer uma da Elis Regina e da Janis Joplin.

Para as pessoas que desejam iniciar na produção de conteúdo adulto, há alguma dica que você gostaria de compartilhar com eles(as)?

Se joga!!! Estude, pesquise, converse com profissionais que já trabalhem na área e dê sempre o seu melhor. É um trabalho como qualquer outro que vai exigir responsabilidade, mas que é muito bem recompensado!

Chegou a hora! Abra seu coração e deixe um recado para nossos leitores e seus fãs.

Só tenho a agradecer à Suspiro blog por essa oportunidade! Desejo todo o sucesso do mundo a vocês!! Aos leitores da Suspiro que ainda não me conhecem, aguardo vocês nas minhas redes para mostrar um pouco do meu trabalho, tenho certeza de que vocês vão adorar! E aos meus fãs apenas duas palavras: AMO VOCÊS!!!

Deixe seu comentário

Posts relacionados