Subscribe Now
Trending News
Sexworkers

SweetLuna: “Me descobri uma mulher fetichista”

SweetLuna

SweetLuna aceitou com maestria sua sensualidade e erotismo. Uma personalidade delicada, mas que sabe equilibrar de forma adocicada o prazer em conteúdos intrigantes e poderosos.

Batemos um papo sobre se tornar uma sexworker e a aceitação em ser guiada pelo real natureza do ser.

SweetLuna

Para começar nosso bate-papo, conte-me como surgiu a ideia de trabalhar com conteúdo adulto e quais foram os caminhos percorridos até o momento?

Na verdade, recebi convite de um site. No começo eu relutei um pouco, mas acabei aceitando. Passei por plataformas como CameraHot, CameraPrive. Hoje estou no Onlyfans, SuicideGirls, vendo packs no SecretSpace e Privacy.

O que mudou na sua vida desde que assumiu esse trabalho?

Muita coisa! Aprendi a me amar como sou. Hoje sou independente, segura e sei o que quero da minha vida!

SweetLuna

Como as ideias surgem na sua mente para criar seus conteúdos?

Eu me levo muito pelas sensações do momento. Não consigo fazer nada se não estiver me sentindo bem. Ouço também a opinião dos meus assinantes.

Quais sensações de trabalhar com conteúdo adulto provocam em sua essência?

Me descobri uma mulher fetichista! Não tinha ideia, antes de entrar no mundo de conteúdo adulto do que me dava prazer. Estou numa fase de entender mais sobre isso. Como uma mulher independente pode ter prazer sendo submissa e ter MUITO prazer sendo assim.

O que é sensualidade para você?

Sensualidade vai além da aparência. Atitudes, inteligência, saber conversar te faz ou não uma pessoa sensual. Me considero uma mulher sensual porque sei usar muito bem o que tenho..

O que lhe faz suspirar?

Carinho, reciprocidade. Como disse acima, sou uma mulher independente, às vezes, até autoritária, mas que se torna uma menininha nas mãos de quem sabe me guiar.

O que desperta mais provocações em você, erotismo ou pornografia?

Erotismo. Eu gosto de ser provocada mentalmente.

Ser exibicionista e produzir conteúdo adulto pode ser considerado uma forma de arte para você?

É uma arte! Nos sexworkers somos artistas. Despertamos sensações, mexemos com o imaginário das pessoas!

O que as pessoas podem encontrar em seu conteúdo?

Sensualidade, doçura, com toques de muita safadeza sem perder a delicadeza.

Aposto que você deve ter sofrido muitos preconceitos, como você lida com isso e o que acredita que precisa mudar?

Já sofri pela minha idade e peso. Pessoas que acham que somos pessoas à beira da marginalidade. Entretanto, isso não me afeta mais.

SweetLuna
SweetLuna

E como é sua vida fora do trabalho, você enfrenta muitos dilemas?

Tenho filhos, família. Hoje todos sabem do meu trabalho. E meu trabalho não influencia na vida familiar que prezo muito.

Qual é sua ligação com seus seguidores? Eles são atenciosos?

Boa, tenho fãs que são uns amores! Se tornaram amigos.

O que você não suporta presenciar trabalhando nesse meio?

Discriminação, falso feminismo que nos tratam como coitadinhas, aproveitadores!

Aposto que no meio você deve conhecer muita gente legal. Quem são suas inspirações?

A Julh4 (@julh4.sg) e a Diamant (@diamantssecrets).

SweetLuna

O que gosta de fazer nas horas vagas?

Ver séries, cinema, curtir meus filhos e estar com meu dono.

Uma música que transpira tesão em sua vida?

Modinha para Gabriela, da Gal Costa. Eu me vejo nessa música

SweetLuna

Qual dica você daria para alguém que pretende ser sexworker?

Pense bem! Entenda seu nível de exposição, se tem problemas que alguém saiba. Seja forte, não se perca, seja você!

Chegou a hora! Abra seu coração e deixe um recado para nossos leitores e seus fãs.

Meus amores, obrigada pelo carinho! Não sou nadinha sem vocês!!

Gostou do post? Conte nos comentários o que você deseja ver no Suspiro e não se esqueça de nos seguir nas redes sociais: 

Deixe seu comentário

Posts relacionados