Subscribe Now
Trending News
Sexworkers

Mariah: “Aprendi a me amar mais”

Mariah

Mariah desbrava cada detalhe de suas sensações com uma divina liberdade. Seus conteúdos representam a porta para a realização do ser na mais completa autoestima.

Batemos um papo fantástico sobre as maneiras como conseguiu definir o equilíbrio necessário para seguir o caminho de sexworker.

Mariah

Mariah

Para começar a nossa conversa, conte-me como surgiu a ideia de trabalhar com conteúdo adulto e quais foram os caminhos que te levaram até onde está?

A ideia surgiu na pandemia, eu tinha sido demitida do meu empego e tive que voltar a morar com meus pais, então, como estava muito difícil conseguir emprego na pandemia para voltar a morar só e ter minha independência, eu resolvi buscar por novas oportunidades, foi quando pessoas próximas me deram a ideia de investir nesse mundo de venda de conteúdo adulto.

Logo de início eu adorei a ideia, mas pensava apenas em fazer fotos sensuais. No começo não foi fácil conseguir tirar uma grana legal, mas com o tempo tudo foi fluindo e conhecendo pessoas do meio que me ajudaram, além de ter entrado para a Agência da Nast que dá todo suporte para quem trabalha com conteúdo +18 focando no Onlyfans. 

Passado pouco tempo fui me sentindo mais à vontade e confortável em fazer fotos mais explicitas, além de começar a fazer shows como cam model, hoje em dia eu produzo fotos/vídeos sensuais, além dos explícitos e me dedico ao trabalho de camgirl.

Há quanto tempo você trabalha com conteúdo adulto

Comecei a me dedicar a produção de conteúdo adulto em junho de 2021, mas as coisas começaram a dar certo apenas dois meses depois, em agosto.

Mariah

O que mudou na sua vida desde que assumiu esse trabalho

Nossa, muita coisa mudou! Eu consegui ter minha independência financeira novamente, aluguei um ap em BH, consigo me manter sozinha e viver bem, além do que eu faço o meu próprio horário de trabalho e sou dona do meu ‘negocio’. Hoje em dia sinto que posso conquistar coisas que sempre quis.

Sobre criação e publicação de conteúdos nas plataformas. Como é o seu processo criativo para bolar os seus conteúdos? Você se inspira em alguém, pesquisa algum tema ou recebe sugestões dos seus seguidores?

Eu costumo me planejar dois dias da semana para produzir meu conteúdo, tiro esses dias para fazer fotos e vídeos, além de editar e programar algumas postagens.

Adoro pesquisar referencias de fotos em perfis de fotógrafos e também no Pinterest, encontro muita coisa legal por lá, levo em consideração o tipo de conteúdo que os meus seguidores mais gostam de acompanhar e que mais dá engajamento, me baseio muito nas curtidas e interações deles nas fotos.

Mariah
Mariah

Trabalhar com conteúdo adulto mexe com você? Que tipo de sensação esse trabalho provoca na sua essência como pessoa?

De inicio eu achei que não mudaria muita coisa, mas mudou sim. Uma das coisas que mais mexeu foi na minha autoestima, ela melhorou quase que 100%, me tornei mais confiante, e aprendi a me amar mais.

Na sua concepção, o que é ser sensual? Como que você lida com a sua sensualidade?

Pra mim sensualidade é externar aquilo que já somos, considero que cada pessoa tem seu jeito único de ser sensual e acho importante descobrir qual é e deixar ele fluir. Não me achava sensual antes de entrar nesse meio, hoje em dia com o trabalho isso tem melhorado muito e descobri a sensualidade como um ponto forte meu.

Mariah
Mariah

Qual é a razão dos seus suspiros?

Um bom papo e bom humor, adoro pessoas que me fazem rir. Além de tudo, me entrego a um bom perfume e pessoas com atitude.

O que te deixa mais ligada, erotismo ou pornografia e por quê?

O erotismo com certeza. Acredito que o erotismo é muito mais intenso, mexe com as emoções, os sentidos, me deixa mais a flor da pele. Acho a pornografia algo meio mecânico e isso não me atrai.

Mariah

Dentro da produção de conteúdo adulto, você procura se mostrar de uma maneira mais artística, ou segue uma forma mais espontânea, deixando fluir naturalmente?

Deixo fluir naturalmente, gosto de fazer ensaios quando me sinto bem comigo mesma, às vezes coloco uma música, vejo algumas referências de fotos que eu gosto e fico ali na frente da câmera deixando rolar. Além disso, tem os vídeos que eu gravo que gosto que sejam os mais naturais possíveis, não gosto de fingir tesão, gravo o que estou sentindo naquele momento.

Ser exibicionista pode ser considerado uma forma de expressão artística?

Sim, inclusive no meu trabalho como camgirl é uma das minhas características presentes no meu show, adoro me exibir e só descobri isso quando comecei nesse mundo de cam model. Considero uma forma de prazer/fetiche quando estou me exibindo e sei que tem alguém me observado.

Mariah
Mariah

Família, amizades e relacionamentos amorosos, como que é a relação deles com o seu trabalho?

Meus familiares não fazem ideia do meu trabalho e me sinto bem dessa forma. Acho que tudo acontece no momento certo, tenho consciência que uma hora ou outra vão acabar sabendo e não me importo. Poucas pessoas próximas a mim realmente sabem o que faço, contei apenas para que considero como meus amigos de verdade e que sei que iriam me apoiar, quanto a relacionamentos, acho que nada mudou, e deixo claro que para estar comigo tem que aceitar e apoiar o que eu faço.

O que as pessoas irão ver, acessando os seus conteúdos?

Faço desde o sensual até o explícito, contanto com fotos e vídeos. Faço muito conteúdo solo como vídeos me exibindo, masturbando e íntimos como um banho de banheira ou de chuveiro. O único tipo de conteúdo que não me aprofundei ainda é com parceiro, já fiz alguns e pretendo fazer mais, mas não é o meu foco.

Mariah

Já sofreu algum tipo de preconceito por conta de trabalhar com conteúdo adulto? Você acha que nos dias de hoje as pessoas já entendem melhor e aceitam o(a) profissional que segue esta profissão?

Até hoje não sofri nenhum preconceito, as pessoas que me acompanham em maioria me respeitam muito e elogiam o meu conteúdo. Acho que hoje em dia ainda é difícil a aceitação da profissão, vejo muitas pessoas falando que é um dinheiro fácil, mas não fazem ideia de como realmente é.

É um trabalho como qualquer outro, mas sempre tem os julgamentos e nunca vamos agradar a todos, tem pessoas que tentam impor o que devemos fazer das nossas vidas e até tentam nos convencer que isso é errado, mas eu apenas ignoro.

 Você acredita que em pleno século XXI, com a expansão da comunicação, redes sociais e as plataformas de relacionamento, falar de sexo e expressar a sexualidade ainda é um tabu na cabeça do brasileiro?

Considero que ainda é um tabu, mas acredito que tem melhorado aos poucos. Vejo que muitas vezes as pessoas não falam sobre sexo com os próprios parceiros e acabam se privando do prazer com o companheiro.

Percebo muito isso trabalhando em site de cam model, atendo algumas pessoas que só se sentem à vontade para falar sobre o assunto com as modelos do site (ondem eles podem se manter anônimos), mas na vida real nem sequer pensam em compartilhar o que sentem/pensam.

Mariah
Mariah

Trabalhar e lidar com as pessoas não é tarefa fácil em nenhuma profissão. Você geralmente tem jogo de cintura para lidar com gente “desagradável”? Qual o tipo de atitude que você toma quando uma pessoa está começando a se tornar inconveniente?

Nenhum trabalho que temos que lidar com pessoas eu considero fácil. Sempre vão ter os inconvenientes e que não sabem o limite e acabam ultrapassando. Normalmente quando acontece comigo eu ignoro, mas se a pessoa insiste eu bloqueio e sigo a vida.

Ligado a pergunta anterior, o contato e a exposição pessoal podem se tornar estafante? Como que você lida com o estresse e a ansiedade? Faz algum tipo de terapia ou alguma outra atividade para relaxar?

Considero que sim. Não é fácil trabalhar com a exposição pessoal, nem sempre são flores, vão ter muitas pessoas te criticando, falando mal e até mesmo vazando seu conteúdo na internet.

Penso que não devemos focar nossas energias nisso, não acho que vale a pena além de aumentar o estresse e ansiedade. Sou muito ansiosa, mas com o tempo tenho aprendido a lidar melhor com prazos e com o meu ‘perfeccionismo’ hahaha, já deixei de postar muito conteúdo por achar que não estava do jeito que queria, hoje em dia estou tentando desencanar disso. Já fiz terapia por um tempo e considero muito importante, mas hoje em dia o que tem me ajudado muito é a atividade física, tenho feito pilates e estou amando.

Mariah

Você enfrenta ou já enfrentou dilemas na sua vida? Se já enfrentou ou enfrenta, como é que você lida com isso?

Já, várias vezes. O que tento fazer é pesar os prós e contras de cada situação, coloco em uma balança e opto pelo que vai ser melhor para mim naquele momento

Qual é sua ligação com seus seguidores? Eles são atenciosos?

Considero que recebo muito carinho deles e muito apoio. Já aconteceu de eu estar um pouco ausente do Instagram e eles sentirem falta, mandarem mensagens perguntando se estou bem e pedindo para eu ficar mais frequente novamente, não imaginava que isso acontecer e fiquei feliz por sentirem minha falta.

O que você não tolera presenciar trabalhando nesse meio?

Eu não aceito falta de respeito e falta de educação. Os homens têm que entender que é um trabalho e eu não estou aqui para trocar nudes.

Existem pessoas que te inspiram para você fazer o seu trabalho?

Sim, acompanho o trabalho de algumas meninas, principalmente as que trabalham com o Onlyfans. Uma pessoa que tento sempre me inspirar é Doce Suicide, adoro o trabalho dela e considero que ela da tudo de si em tudo que faz.

Você consegue ter um momento que é só seu? O que gosta de fazer nas horas vagas?

Consigo, mas não foi fácil me organizar para isso, no inicio eu trabalhava quase que 24 horas por dia e não parava. Senti que não estava me fazendo bem, deixei de fazer coisas que eu gostava e ter momentos de lazer, então eu separo tempo pra tudo. Nas horas vagas eu adoro passear com o meu cachorro, ir ao shopping, encontrar com amigos e principalmente assistir um filme ou série na Netflix.

Uma música que transpira tesão em sua vida?

The Weeknd- Earned It, simplesmente amo essa música.

Para as pessoas que desejam iniciar na produção de conteúdo adulto, há alguma dica que você gostaria de compartilhar com eles(as)?

Comecem! Não esperem o momento certo pra começar, pois tudo vai fluir com o tempo, e façam por amor, façam porque gostam e se sintam bem, isso é o mais importante, porque não é fácil e vocês tem que amar muito para saber passar por cima das criticas e dificuldades.

Chegou a hora! Abra seu coração e deixe um recado para nossos leitores e seus fãs.

Espero de coração que gostem, me abri pela primeira vez em relação ao meu trabalho, que é o que mais vivo ultimamente, foi um prazer enorme responder a cada pergunta e espero que possam conhecer um pouco mais sobre mim. E aos meus fãs só tenho a agradecer por acompanharem o meu trabalho e por sempre me darem feedbacks e apoio, isso torna o meu trabalho muito mais prazeroso, além do carinho de vocês.

Gostou do post? Conte nos comentários o que você deseja ver no Suspiro e não se esqueça de nos seguir nas redes sociais: 

Deixe seu comentário

Posts relacionados