Subscribe Now
Trending News
Sexworkers

Black Madonna: “Conversar é uma forma de sensualidade”

Black Madonna é apaixonada pela diva do pop dos anos 80, com certeza você já deve ter imaginado o porquê do seu nome artístico. Através da sensualidade e erotismo, ela descobriu o seu caminho como camgirl, onde conseguiu expor sua liberdade e atitude, mostrando o seu corpo e se expressando de forma natural.

Batemos um papo sobre a sua profissão de sexworker, abrangendo especialmente as questões e desafios por ser uma modelo que não segue os padrões impostos pela moda.

Black Madonna

Black Madonna

Para começar nosso bate-papo, conte-me como surgiu a ideia de trabalhar com conteúdo adulto e quais foram os caminhos percorridos até o momento?

Então, tudo começou quando eu estava querendo mudar de país, meu sonho era mudar pra Argentina estudar Direito. Comecei a trabalhar como faxineira e babá pra juntar dinheiro, porém fui demitida e isso me deixou frustrada demais. Então, um amigo meu sugeriu fazer um cadastro no CameraHot, e disse que eu levava jeito (e realmente, nem esperava que sim hahahahaa).

Acabei fazendo o cadastro no CameraHot e fiquei apenas 1 mês, mas levei pro coração tudo o que aprendi lá e as pessoas que atendi no site. Eu fui aceita no Privê (onde eu trabalho atualmente) e desde o primeiro dia tem sido uma surpresa hahahah aprendi muita coisa lá e descobri o meu nicho, dentro do camming/sex work.

O que mudou na sua vida desde que assumiu esse trabalho?

A minha percepção de SW mudou muuuito depois que me inseri nesse nicho. Nunca achei que fosse trabalho fácil, mas eu fui descobrindo melhor os meus limites e tendo mais sensibilidade com as pessoas. Antes eu não sabia muito como lidar com as pessoas e hoje eu tenho mais desenvoltura hahahaha. Acabei criando vínculo com pessoas que nunca imaginei que conheceria.

Black Madonna, como as ideias surgem na sua mente para criar seus conteúdos?

Geralmente eu recebo muita sugestão de clientes. Eles pedem determinados fetiches ou posições de como fazer na câmera. Porém, eu assisto alguns conteúdos no Xvideos/Pornhub para me inspirar, igual quando recebi um convite para fazer um vídeo de fetiche em gigantes hahahahaha eu não tinha ideia de como fazer então recorri para me inspirar em outras modelos/atrizes, além de ter pedido um script ao cliente do que ele queria que eu fizesse.

Black Madonna
Black Madonna

Quais são as sensações de trabalhar com conteúdo adulto, e o que elas provocam na sua essência?

Geralmente eu acho engraçado hahaha, não é um engraçado de zoar o fetiche ou não levar a pessoa a sério, mas porque há coisas que são inéditas. Além de ficar bastante excitada, às vezes tenho que me conter pra não gritar hahaahha

O que é sensualidade para você?

Olha, eu acho que cada pessoa tem uma forma de ser sensual e expressar isso. Vai além de mostrar seu corpo, basicamente. O jeito de conversar com as pessoas e de ser é uma forma de sensualidade. Ainda mais no meio camming, você soltar um sorriso ou de conversar com as pessoas através da câmera, é uma demonstração de sensualidade.

Black Madonna

Black Madonna, o que lhe faz suspirar?

Eu sou uma pessoa sapiossexual hahahahahaha, então fico super atraída por pessoas inteligentes, simpáticas e quando ocorre essa conexão com alguém, eu fico doida de tesão e vontade de ter a pessoa pra mim.

O que desperta mais provocações em você, erotismo ou pornografia?

Erotismo, com certeza. O meu primeiro contato com o erotismo foi com o livro Sex e o álbum Erotica da Madonna (tanto que sou superfã dela) e isso chamou muito a minha atenção, assim como até hoje. Acho que o ar de mistério, estética e um pouco de lascívia mexe mais comigo do que algo mais explícito, mexe com um lado oculto meu.

Ser exibicionista e produzir conteúdo adulto pode ser considerado uma forma de arte para você?

Com certeza. Acho que existe várias vertentes na questão do exibicionismo e cada uma delas tem a sua beleza. Você se exibir na frente da Webcam, postando fotos e vídeos em uma plataforma exige trabalho. Tem que produzir, editar, ver os melhores ângulos para produzir um conteúdo legal. Só que além disso você contempla como é o corpo da pessoa, como ele se move, as expressões. Eu vejo isso como algo extremamente artístico e íntimo.

Black Madonna, o que as pessoas podem encontrar na sua sala?

Bem, depende do dia hahahah eu gosto bastante de fazer fetiches, porém tem dias que não estou com tanta vontade. E há dias que quero apenas realizar fetiches do que bater apenas uma siririca e ficar só nisso. 

Apesar disso tudo, vai sempre me ver sorrindo e sendo simpática com as pessoas que aparecem hahahaha, às vezes quando bato minha meta diária cedo, eu fico conversando com os clientes no grátis e tomando uma cerveja. Acho importante as pessoas me conhecerem mais do que sendo apenas uma modelo.

Aposto que você deve ter sofrido muitos preconceitos, como você lida com isso e o que acredita que precisa mudar?

Então, eu já passei por situações chatas em alguns sites. Principalmente ligada a xenofobia e racismo, em sites estrangeiros. Evito ao máximo lidar com pessoas assim e denuncio, até porque infelizmente há pessoas assim em todo o mundo.

Contudo, eu tento pensar nas pessoas que gostam do meu trabalho e querem meu bem, a internet é um meio muito tóxico então precisamos cuidar da nossa saúde mental, ainda mais sendo uma mulher negra, autocuidado deve ser em dobro além de ser um ato de resistência.

Porém na minha vida pessoal, as pessoas que sabem do meu trabalho foram bastante receptivas e inclusive apoiam. Não tive problemas em relação a isso, pessoas do meu convivo diário são bastante tranquilas.

E como é sua vida fora do trabalho, você enfrenta muitos dilemas?

A minha vida fora do trabalho é bastante tranquila. Contudo, na hora de conhecer pessoas para um relacionamento fica um pouco complicado hahahaha.

Eu uso o Tinder, então tem pessoas que acabam me reconhecendo e fazem comentários tipo:”deixa eu participar de um vídeo seu” ou começam a achar que sou uma “mulher fácil” (infelizmente nessa sociedade machista há esses tipos de comentários). Só que na maior parte dos casos são bem tranquilos, não há tanto choque entre o lado profissional e o pessoal.

Qual é sua ligação com seus seguidores? Eles são atenciosos?

Eu sou muito cuidadosa com as pessoas que entram na minha sala, sempre tem chat comigo ou compra meus conteúdos, até porque são pessoas, né?

Eu gosto de ver elas além do que podem me oferecer. Sempre pergunto se estão bem, ou quando a pessoa some eu pergunto o que aconteceu pra sumir hahahaha às vezes a pessoa está passando por um momento bem complicado e nos tem como um refúgio para desabafar ou contar como foi o dia.

Sempre indico iniciar uma terapia caso a pessoa esteja com bastante problema e acabo acompanhando o trajeto que a pessoa está fazendo. Recebo muito feedback maravilhoso por ser assim e bastante carinho, acho que não troco por nada.

O que você não suporta presenciar trabalhando nesse meio?

Na minha sala possui regras, assim como qualquer outra, né? Basicamente não suporto pessoas que são grosseiras ou mal-educadas. Isso acaba com o meu ânimo e infelizmente digo coisas que são bastante grosseiras também.

Tenho uma paciência bastante curta, então se algum cliente que seja assim vier falar algo, vou revidar na resposta. As vezes chega um alguém com 2 de crédito querendo que eu fique nua, eu não fico. Desvalorizar meu trabalho e ainda por cima me tratar como um robô? Comigo não, fico extremamente revoltada!

O que gosta de fazer nas horas vagas?

Eu amo sair, sou muito festeira. Gosto de ir pra barzinho ouvir um samba ou chamar os amigos em casa pra tomar uma cerveja. Quando estou sozinha eu assisto muito documentário ou seriado, tanto que meu favorito é American Horror Story.

Sou bastante estudiosa, então eu sempre estou estudando sobre assuntos diferentes, atualmente estou estudando pra falar espanhol fluentemente.

Uma música que transpira tesão em sua vida?

Eu gosto muito de ouvir a discografia do The Weeknd durante os shows, acho que dá um gás pra sensualizar na câmera e o show fica mais gostoso

Qual é o caminho para conquistar você?

Sou muito tranquila em relação a isso, acho que no mínimo a pessoa deve me respeitar e me ver como ser humano que sou. Sempre digo que estou com tesão e quero gozar, e não deixa de ser verdade.

Quando o cliente busca me satisfazer também, cria um show maravilhoso. Clientes que só pensam no seu próprio prazer me deixa um pouco enojada, admito isso.

Qual dica você daria para alguém que pretende seguir seu caminho?

Ser paciente, porque não é um meio fácil, principalmente quando se é uma mulher negra. A indústria pornográfica, os clientes e os próprios modelos (às vezes) desvalorizam o nosso trabalho, a gente tem que ralar pra conseguir as coisas 2x mais que uma pessoa padrão.

Então, acho que é o motivo de muitas meninas, principalmente fora do padrão, desistirem. Aprender a administrar seu tempo também é importante, porque temos uma vida fora das câmeras e deixar o trabalho tomar conta não é algo saudável.

Eu comecei a refletir isso a pouco tempo, fiquei vários dias trabalhando um monte e esqueci de mim. Acabei criando conflitos no trabalho e na minha vida particular por isso, além de não ser sadio para ambas as áreas.

Chegou a hora! Abra seu coração e deixe um recado para nossos leitores e seus fãs.

Espero que vocês me conheçam a cada dia mais e curtam não só meu trabalho, mas a pessoa que eu sou. Não sou de fingir a minha essência, então saiba que tudo que eu faço é verdadeiro e de coração.

Deixe seu comentário

Posts relacionados