Subscribe Now
Trending News
Porno nacional

Márcia Ferro – Uma estrela do cinema da Boca do Lixo!

Márcia Ferro, um ícone do cinema adulto nacional

Hoje resgato uma estrela nacional dos anos 70 e 80, Márcia Ferro!

Márcia Ferro (27/10/1961), paulistana do bairro de Santana, Zona Norte da capital, é a filha caçula de três irmãos. Disse que sua família não passava dificuldades financeiras, mas para ela era “desestruturada”. Márcia não é muito de entrar em detalhes sobre sua vida familiar. Por isso não encontrei muita coisa quanto a sua família, comenta apenas que a sua mãe era carinhosa com os filhos, ao contrário do seu pai, considerado como violento. Segundo o que ela mesma diz, “Era um homem violento, que dominava a casa com mão ferro”, pois era militar (hoje é tenente reformado). “Do jeito que tratava os outros na rua, tratava a gente dentro de casa”, recorda.

A idade da loba

Estudante de colégio de freiras, sempre foi boa aluna e sonhava em se formar na faculdade. Apesar de escutar que sexo era para se fazer só depois do casamento, todavia de nada adiantou essa ladainha carola. Como resultado acabou  perdendo a sua virgindade quatro meses antes de completar seus 19 anos. Inegavelmente o seu pai ficou extremamente indignado, desse modo a convivência se tornou insuportável, com diversas discussões dentro de casa.

Abordada na rua por um caça talentos, Márcia participa do seu primeiro filme

Posteriormente, com a perda da sua mãe em 1981, não havia mais condições para continuar morando com o seu pai. Como resultado, saiu de casa algum tempo depois a fim de trilhar o seu caminho.

Passados dois anos, enquanto caminhava na Avenida Cásper Líbero, no centro da cidade, inesperadamente foi abordada na rua por um produtor cinematográfico. Ele perguntou se ela não queria participar de um filme porno. Pega de surpresa, Márcia a princípio titubeou recusando a proposta, no entanto acabou deixando o seu contato com ele. Surpreendentemente aos 23 anos de idade estava  participando do filme “Gemidos e Sussurros”, dirigido pelo italiano Rafaelle Rossi em 1983 (é dele o primeiro filme pornô brasileiro, chamado “Coisas Eróticas”, de 1981).

capa do filme Gemidos e Sussurros

A primeira vez ninguém esquece

Sua primeira vez frente às câmeras não foi uma experiência maravilhosa. “Tive que fazer uma cena de lesbianismo, e pra minha, cabeça isso foi um choque”, conta.

Assim sendo, a atriz continuou filmando, dessa vez atuando também com homens.

Com toda a certeza  decidiu que realmente queria seguir  carreira no cinema adulto, usando o seu “corpitcho” todo natural e bem distribuído nos seus 1,63m e 57 quilos.

“Fiz por dinheiro, mas fiz com muito amor e gostando da profissão”, afirma.

Desse modo Márcia Ferro se consagrou uma atriz de sucesso no porno nacional. Entre idas e vindas, participou de 38 filmes, sendo eles nacionais e internacionais.

Sem poder enfrentar a concorrência estrangeira, Márcia vai para o teatro de sexo explícito

Como tudo que faz parte do universo brazuca, a maioria das produções cinematográficas e artísticas, senão todas, são produzidas na unha. Produções com poucos recursos feitas por amor a arte, muitas das vezes produzidas com recursos próprios. Como resultado, o cinema da Boca do Lixo não foi páreo para enfrentar a concorrência dos filmes estrangeiros, principalmente os americanos.

Em contrapartida veio era da dominação do videocassete, das fitas porno em VHS, dos filmes americanos com mais recursos, produção e chegavam aqui a preços mais baixos. Dessa maneira Márcia decidiu concentrar os seus esforços e se dedicar ao teatro de sexo explícito dos anos 90. Ela e o ator porno Osvaldo Cirilo compraram em sociedade o teatro Terra Nova, na Bela Vista, no Centro de São Paulo. O nome do local passou a ser chamado de Teatro Márcia Ferro, é provável que tenha sido por causa da força do nome da atriz, o que ajudou a atrair público para o local. Cirilo veio a falecer de HIV em 1992, por consequência de sua morte Márcia Ferro decidiu largar tudo. Por mais que a impressa e seus fãs afirmem, sempre negou que Cirilo tenha sido seu marido. Era seu amigo e foi quem a ajudou a se erguer na vida.

Márcia Ferro para de atuar e se casa

Por certo podemos dizer que é considerada a última grande estrela da indústria do entretenimento adulto.

Hoje o mercado mudou por causa de inúmeros lançamentos de filmes e videos, tanto europeus como americanos, despejados todos os anos na internet. O glamour e os cachês astronômicos acabaram, tudo se tornou mais prático e de consumo rápido.

Outro fator que contribuiu bastante foi o aumento na quantidade de belas atrizes. Atualmente não falta mulher bonita que faça filme porno, este cenário acabou inviabilizando o surgimento de novas estrelas tão notórias como aconteceu no caso da maravilhosa Silvia Saint.

Rua do Triunfo, a Hollywood Brasileira

O centro da capital de São Paulo era considerado a Hollywood Brasileira, localizada na Rua do Triunfo, entre os bairros da Santa Ifigênia e Luz, na região central. O cinema da Boca do Lixo é um patrimônio do nosso cinema nacional, contudo não viveu apenas de filmes pornográficos e das populares pornochanchadas (comédias maliciosas). 

Do final dos anos 50 até o início dos 80, a região produziu trabalhos de todos os gêneros cinematográficos: policial, faroeste, drama, horror, entre outros. Surpreendentemente chegou a responder por mais de 50% dos filmes lançados no Brasil. Em virtude da concorrência desleal com os filmes pornôs estrangeiros, os cineastas da Boca tiveram de começar a rodar filmes pornôs. Foi nessa década que surgiram estrelas como Márcia Ferro.

Atualidade

Em suma, pesquisei e não encontrei nenhuma notícia recente que fale dela, do mesmo modo não encontrei nada relevante nas redes sociais, somente uma página no Facebook que mal tem conteúdo, além de um twitter com o nome de Márcia Ferro, embora esteja ativo, nada de interessante.

De fato, muitas atrizes depois de se afastarem do mercado buscam anonimato, não sei se é o caso da Márcia. Se acaso, caro leitor, tiver notícias, mandem para a nossa redação.

Expresso aqui o meu mais sincero agradecimento, respeito e reconhecimento a todos os profissionais da época, principalmente as maravilhosas atrizes e atores. Certamente muito sangue, suor, dinheiro e esperma  continuará sendo derramado em prol da sétima arte!!!

Filmes famosos de Márcia Ferro

  • Karma – Enigma do medo (1984)
  • Sexo doido (1986)
  • Férias de Laura (1986)
  • Um pistoleiro chamado Papaco (1986)
  • Turbilhão dos prazeres (1987)
  • Gemidos e sussurros (1987)
  • A vida íntima de uma atriz pornô (1989)
  • Eu, Márcia Ferro, 23 anos, louca e desvairada (1989)
  • A idade da loba (2006)
  • Funk 2 (2009)
  • Coroa nota 1000 (2011)

Brasileirinhas

Conheça o seu trabalho

Gostou do post? Conte nos comentários o que você deseja ver no Suspiro e não se esqueça de nos seguir nas redes sociais: 

Deixe seu comentário

Posts relacionados