Subscribe Now
Trending News
Modelos

Alê Cursed: “Ajudou em relação a minha autoconfiança”

  • Nome: Alessandra (Alê Cursed)
  • Idade: 34 anos
  • Cidade: Belo Horizonte
  • Twitter: @CursedMatuck             
  • Instagram: @alecursed
Alê Cursed

Alê Cursed gosta de vibrar com seu estilo, uma maneira de representar sua autoestima como poder, que ultrapassa limites e ecoa no mundo. 

Batemos um papo sobre como o caminho como modelo abriram portas para seu interior.

Alê Cursed

Alê Cursed
Alê Cursed

Para começar a nossa conversa, conte-me como surgiu a ideia de ser modelo e quais foram os caminhos que te levaram até onde está?

Quando era novinha, minha mãe quis me colocar parar fazer curso de modelo, mas como morria de vergonha não fiz, mesmo adorando tirar fotos e sair desfilando pela casa.

Fui crescendo e criando meu próprio estilo e me identificando com várias modelos estrangeiras. E isso foi me inspirando a fazer fotos e com isso me destacando pelo meu estilo e acabei sendo chamada para fazer esses trabalhos e ser modelo alternativa em algumas páginas.

O que mudou na sua vida desde que assumiu esse trabalho?

Ajudou muito em relação a minha autoconfiança e minha autoestima.

Alê Cursed

Sobre criação e publicação de fotos nas redes sociais. Como é o seu processo criativo para bolar os seus conteúdos? Você se inspira em alguém, pesquisa algum tema ou recebe sugestões dos seus seguidores?

Sempre gosto de diversificar dentro do meu estilo. Procuro referências, mas ao mesmo tempo não gosto de deixar de ser eu mesma.

Ser modelo e compartilhar sua forma natural mexe com você? Que tipo de sensação o trabalho provoca na sua essência como pessoa?

Igual falei anteriormente, quando faço as fotos e os ensaios, me sinto bem comigo mesma. Acho que aflora mais a autoconfiança que está dentro de mim.

Na sua concepção, o que é ser sensual? Como que você lida com a sua sensualidade?

Ser sensual é mostrar que está bem e ser natural fazendo isso. Tento ser assim, mas não sei se sempre consigo.

Qual é a razão dos seus suspiros?

Segredo! Rsrsrs…

Alê Cursed

Dentro dos seus ensaios você procura se mostrar de uma maneira mais artística, ou segue uma forma mais espontânea, deixando fluir naturalmente?

Eu sempre tento ser espontânea no meu jeito e no personagem que estou vestindo. Por exemplo, se estou de diaba, me mostrarei mais imponente por incorporar o personagem.

Seus ensaios podem ser considerados uma forma de expressão artística?

Podem sim.

Alê Cursed

Família, amizades e relacionamentos amorosos, como que é a relação deles com o seu trabalho?

Família sempre acha que é besteira, que deve ser um hobbie. De resto, não tenho problema com isso.

Já sofreu algum tipo de preconceito por conta de suas fotos?

Já sim. Por conta do estilo mesmo e por não ter o corpo padrão da moda.

Você acredita que em pleno século XXI, com a expansão da comunicação, redes sociais e as plataformas de relacionamento, expor a sensualidade e as formas naturais do corpo ainda é um tabu na cabeça do brasileiro?

Não vejo muito a questão do tabu, e sim o preconceito e machismo instalado na cabeça do brasileiro por conta da sensualidade feminina.

Trabalhar e lidar com as pessoas não é tarefa fácil em nenhuma profissão. Você geralmente tem jogo de cintura para lidar com gente “desagradável”? Qual o tipo de atitude que você toma quando uma pessoa está começando a se tornar inconveniente?

Lidar com o ser humano não é nada fácil! Sempre tento ser educada e pedir para parar quando a pessoa é inconveniente, mas não é sempre que funciona.

Alê Cursed

Ligado a pergunta anterior, o contato e a exposição pessoal podem se tornar estafante? Como que você lida com o estresse e a ansiedade? Faz algum tipo de terapia ou alguma outra atividade para relaxar?

Bom, eu faço terapia por vários motivos (ansiedade e estresse inclusos) e faço pilates e dança do ventre para espairecer a mente e o corpo.

Você enfrenta ou já enfrentou dilemas na sua vida? Se já enfrentou ou enfrenta, como é que você lida com isso?

Já enfrentei vários. Sempre procuro passar por cima disso para conseguir trabalhar.

Alê Cursed

Qual é sua ligação com seus seguidores? Eles são atenciosos?

Muitos são conhecidos. Sempre tento dar atenção para todos e responder todo mundo, mas nem sempre é uma via de mão dupla.

O que você não tolera presenciar trabalhando nesse meio?

O preconceito e achar que você é um objeto e ser tratada como um.

Existem pessoas que te inspiram para você fazer o seu trabalho?

Sempre. Várias mulheres alternativas me inspiram.

Você consegue ter um momento que é só seu? O que gosta de fazer nas horas vagas?

Sim. Gosto de cuidar de mim e relaxar. Jogar, ouvir música, dançar, cantar, sair para curtir um pouco.

Uma música que transpira tesão em sua vida?

Type O Negative – Love you to Death

Para as pessoas que desejam ser modelo, há alguma dica que você gostaria de compartilhar com eles(as)?

Sejam sempre vocês mesmas. Não passe por cima do que você é nunca.

Chegou a hora! Abra seu coração e deixe um recado para nossos leitores e seus fãs

Agradecer de coração a quem apoia, gosta e segue o que faço.

Gostou do post? Conte nos comentários o que você deseja ver no Suspiro e não se esqueça de nos seguir nas redes sociais: 

Deixe seu comentário

Posts relacionados