Subscribe Now
Trending News
Atriz porno

Cris Bathory: “O sexo para mim representa uma arte”

Cris Bathory

Cris Bathory é uma atriz pornô brasileira que se consagrou na indústria internacional. Digna de produzir conteúdos ardentes e poderosos, ela não deixa de transparecer um olhar autêntico e sábio sobre a vida pessoal e profissional. 

Batemos um papo gosto e profundo sobre a carreira de atriz porno, as surpresas e o foco em sempre evoluir.

Cris Bathory

Cris Bathory

Conte- nos um pouco sobre a sua história, onde você nasceu? Como é o seu relacionamento familiar e a relação com a sua profissão?

Eu nasci em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais. Meu relacionamento com minha família é super de boa, eles não são conservadores. Minha mãe sempre foi muito liberal comigo. Em questão da minha profissão, sou atriz assumida, minha mãe, tia e filho me apoiam. Aliás, minha mãe me ajuda a escolher os figurinos e dá total apoio a minha carreira. O que importa para ela é eu estar feliz fazendo o que gosto.

Antes de ingressar na indústria do entretenimento adulto que tipo de trabalho você fazia?

Na verdade, eu trabalho com conteúdo adulto há mais de uma década. Eu comecei com 18 anos, fazia os nudes, não tinha a tecnologia igual a que temos hoje. Comecei a trabalhar em outras profissões porque não obtive sucesso como produtora de conteúdo da forma que eu queria, pois não tinha conhecidos no entretenimento adulto.

Então, passei a estudar Direito e trabalhar no telemarketing da empresa de luz em minha cidade natal.

Cris Bathory

Como e quando começou a sua carreira em filmes adultos?

Comecei através do Twitter como camgirl há três/quatros anos atrás. Devido as posts ganhei destaque e consegui gravar minha primeira cena profissional em julho do ano passado com o Loupan. Através dessa cena eu conquistei oportunidades. Em janeiro de 2021 fui convidada para a Casa das Brasileiras e o Legal Porno, em uma gravava de quinta e em outra de terça.

Entretanto, foi na Legal Porno onde me destaquei, fui contratada para gravar apenas uma cena e acabei fazendo três cenas porque  estavam no fim da temporada. Este é o lugar onde estou até hoje.

Até hoje, tem ideias de quantos filmes já participou?

Até o momento, eu fiz 4 filmes para o Brasileirinhas e 29 para o Legal Porno, neste período que estou com eles.

Cris Bathory

Trabalhar em filmes adultos trouxe alguma mudança na sua vida, se trouxe quais foram?

Trabalhar com filmes adultos trouxe muitas mudanças, primeiro porque é uma profissão que sempre almejei entrar, pois gostava muito de exibicionismo e sexo. Sempre adorei trabalhar com esse conteúdo, mas não tinha oportunidades.

Além de progredir dentro da área, hoje eu me sinto muito mais segura, por incrível que pareça. Eu me expus e mostrei para as pessoas o que eu sou verdadeiramente, sem precisar trabalhar em algo que não gosto para agradar a sociedade.

Gerou muitas mudanças, eu consegui compreender e conquistar coisas que lá atrás cursando Direito eu jamais imaginaria que conseguiria, como colocar meu primeiro silicone, realizar minhas cirurgias e a independência de morar sozinha. Além de proporcionar um conforto melhor para meu filho.

Saber que as pessoas gostam do meu trabalho traz uma satisfação para eu continuar a cada dia se aprimorando mais. Mudanças boas e ruins, quando digo ruins são pessoas que ficam com preconceitos bestas, mas eu foco nas coisas boas.  Não posso esquecer que o pornô me apresentou pessoas maravilhosas.

O que o sexo representa para você?

O sexo para mim representa uma arte, porque profissionalmente somos preparados para estar em frentes as câmeras produzindo uma cena. Na minha vida íntima, por exemplo, o sexo não deixa de ser uma arte, não que esteja fazendo algo performático, mas quero fazer algo que seja bom para mim, como uma dança.

Se for para eu transar na minha vida pessoal apenas para satisfazer minha necessidade fisiológica prefiro não fazer, pois precisa ter algo mais.  Nas minhas próprias cenas busco esse algo a mais, como a afinidade com os atores, porque isso é o que faz o sexo acontecer de forma natural e mais foda, pois se é para ter uma foda maldita é melhor não fazer nada.

Cris Bathory

Eu acredito que a pressão e as cobranças com a mulher durante as gravações devem ser muito grandes. Como você trabalha o seu lado psicológico e emocional?

Cobrança conosco não tem muito, pelo menos no âmbito que eu trabalho. É muito tranquilo, para você ter ideia, eu trabalho bebendo minha cerveja, um dos meus prazeres. Fora a conexão que temos não apenas com os atores, mas com o câmera, diretor e maquiadores. Uma conexão e sintonia muito grande.

A cobrança maior é do telespectador, pois ele sempre vai pedir e esperar algo. Nós precisamos obter um resultado. Da parte da produção não temos cobrança, fazemos nossa preparação e todos são muitos compreensivos, somos como uma família, literalmente.

Sabemos que há cenas que duram horas para serem gravadas. Qual foi a cena que mais exigiu de você e demorou mais?

Então, em questão das cenas, as horas dependem muito. Uma cena quando vai ser gravada varia de 45 minutos a uma hora. Às vezes o que pode acontecer são acidentes, além dos atores falhar e todos precisarem descansar para retomar. A coisa é rápida, ainda mais quando existe a sincronia entre os atores. Para ser mais sincera, o que demora  é a maquiagem das atrizes.

Cris Bathory

Os bastidores de uma gravação contam muito para que a performance dos atores saia bem em frente às câmeras? Como é a preparação antes de entrar em cena?

Os bastidores contam demais com nossas performances, mas nós também nos prepararmos para entregar algo exepcional, entramos com uma expectativa que vamos fazer um trabalho e trará resultado, pois é satisfatório saber que terão pessoas nos assistindo.  Focamos em preparação mental e física, tantos homens quanto mulheres. Não vou dar detalhes de preparações especiais para não relevar segredos (rsss).

Ligado ao físico, como você se prepara? Você treina, faz musculação, corre, faz academia? Possui algum personal trainer que cuida da sua rotina?

Eu já treinei, mas no momento estou parada. Na verdade para fazer o trabalho que eu faço, as cenas hardcore da Legal Porno, já são um verdadeiro exercício, pois são totalmente acrobáticas, não é nenhum papai e mamãe.  Não sou rata de academia ou viciada em estética, cuido do meu físico para meu trabalho e para mim.

Dieta alimentar, faz alguma para se manter em forma? Tem algum alimento que não come de jeito nenhum?

Dieta? Nenhuma, nenhuma. Tomo minha cervejinha de boa, como de tudo, sem culpa e sem medo.  Um alimento que não gosto é difícil, pois não tenho frescura para comida, é bem difícil algo que não gosto. Entretanto, não sou chegada em coisas muito doces, gosto de coisas salgadas e amargas.

Ainda na questão saúde, você vai ao médico regularmente?

Obviamente vou ao médico regularmente, ainda mais para nós atores, fazemos exames quinzenalmente, regra padrão de produtora. Precisamos sempre estar com os exames em dia e cuidar da saúde, pois sem ela não trabalharmos.

Cris Bathory

Você trabalha tanto na indústria brasileira como nas gringas. Foi um caminho natural?

Para ser sincera, antes de entrar na indústria de vez, as produtoras brasileiras nunca fizeram muita questão de mim, pode ser que eu não estivesse dentro do padrão que buscavam, as gringas por outro lado me viram com outros olhos. Quando eu entrei para indústria, uma produtora brasileira me chamou, eu aceitei, mas ela sumiu, logo depois abriu vagas para atrizes, acabei me candidatando, mas essa mesma produtora me tratou com arrogância e me dispensou.

Nessa época pensei em desistir da indústria pornô, foi quando um grande amigo (que considero muito) falou: “Eu não vou te indicar para qualquer produtora, vou te indicar para A produtora”, nisso ele me indicou para a Legal Porno (onde obtive mais sucesso) e para as Brasileirinhas.

O que a pornografia representa em sua essência?

Para mim, a pornografia é arte, mas nem todos conseguem ver dessa forma. A maioria só quer bater punheta, gozar no guardanapo e jogar fora. A pornografia na minha essência é arte, pois é uma forma de expressarmos nossos sentidos sexuais. É um trabalho sério por mais que não valorizem, porque de certa forma é um entretenimento que levamos para as pessoas. Afinal, o que seria da vida sem sexo?

Por exemplo, para mim a pornografia inspira muito, um casal que está com a vida sexual um pouco apagada, eles assistem um pornôzinho e apimentam a relação. Levamos inspiração do kama sutra para os outros.

Quais coisas não suporta presenciar no meio pornô?

Pessoas que se acham mais do que as outras, penso que o sol brilha para todos, cada um tem brilho próprio, existe expectador para todo mundo, ninguém toma lugar de ninguém. Eu não suporto desunião em alguns casos.

Existe algum tipo de cena que você não gosta de gravar? E qual a que você mais gosta?

Para falar a verdade não existe cena que não gosto de gravar. Eu tenho uma regra no pornô: faço somente o que gosto de fazer. Não existe dinheiro no mundo que vai comprar minha paz de espírito ou me sentir insatisfeita com alguma coisa. Se é uma cena que eu não curto, então não aceito fazer. Todas as cenas que faço, eu gosto de fazer.

As cenas que mais gosto, pode parecer estranho, mas amo fazer cena de xixi, é meu fetiche.

Cris Bathory

Qual é a sensação de ser uma pornstar?

É uma sensação única, porque há dez anos atrás eu nunca imaginaria que teria essa oportunidade.  Ainda não estou no topo que eu pretendo chegar, mas apenas de ter chegado aonde estou já me traz uma grande satisfação.

Sobre a sua carreira, você se sente realizada? Ou ainda tem aquela sensação que a melhor cena ainda estar por fazer?

Na minha carreira eu me sinto realizada, mas sempre vai ter uma sensação de ainda ter uma cena boa para gravar, porque isso está em mim, sou perfeccionista, gosto de inovar sempre, por mais que tenha feito de tudo, vou ter sempre uma ideia para surpreender a mim mesmo, algo para olhar e ressaltar minha capacidade.

Cris Bathory

Certamente, para uma cena sair boa, deve haver algum tipo de conexão entre a atriz e o ator. Essa conexão geralmente acontece ou tem hora que a coisa não flui?

A conexão e sincronia entre atriz e ator é tudo. Disso não posso reclamar, porque todas as pessoas com que atuo eu gosto e tenho carinho, fazem eu sentir totalmente à vontade. Como eu disse, eu não faço o que não gosto, eu sou muito profissional, mas se não tenho conexão com alguém, eu não vou fazer a cena com aquela pessoa.

Sente-se realizada sexualmente com as suas fantasias e desejos?

Eu me sinto realizada sexualmente, comecei minha ativa sexual muito nova. Inclusive, comecei fazendo coisas que anos mais tarde no pornô descobri que eram fetiches. Fiz de tudo, claro que com limite, nada ilegal e nenhum tipo de parafilia.

Cris Bathory

Como é sua vida fora do trabalho? O que gosta de fazer quando tem um tempo livre?

Minha vida fora do trabalho é comum como de qualquer outra pessoa. Tenho filho, família e sou dona de casa. Saio, dou um rolê com amigos, tomo minhas cervejinhas e escuto a músicas que gosto, uma vida muito simples, não gosto de  nada badalado. Gosto de ficar sossegada e tranquila.

Uma das coisas que gosto de fazer é assistir filmes de terror (que sou apaixonada) na madrugada. Gosto de sair para um boteco de bairro. Primeiramente, gosto de curtir a companhia do meu filho e família. Aliás, amo viajar.  

Relacionamentos amorosos, como são os seus relacionamentos? Vejo que muitos se relacionam com outros(as) que são da indústria. Para um homem que não é da indústria, rola algum tipo de preconceito pelo fato de você ser atriz?

Eu já tive vários relacionamentos, fui casada duas vezes. Meus relacionamentos foram bacanas, alguns intensos. No momento optei por não se relacionar com ninguém, possuo até pretendente, mas meu foco é no trabalho para alcançar meus objetivos e estabilidade. Deixo fluir.

Preconceito acontece, mas tem pessoas que são tranquilas. Aliás, tive proposta de namorar com uma pessoa que não é da indústria, mas optei por focar no meu trabalho e família.

Cris Bathory

Já presenciou ou sofreu algum tipo de preconceito?

Claro, eu sofro, não apenas eu, mas qualquer pessoa que trabalhe com sexo. Para você ter ideia, o preconceito vem muito de mulheres, porque quando você fala que é atriz elas se sentem ameaçadas ou inseguras, porque acham que você é atriz 24hs, uma piranha que vai roubar o macho delas e isso não é verdade.

No profissional sermos atrizes é uma coisa, mas na vida pessoal é totalmente diferente, somos comuns e no meio pornô as pessoas se respeitam muito mais do que fora.  

Você se inspira em alguém no meio pornô? Seja para atuar ou para produzir os seus filmes?

Se inspirar, acredito que não. Tem muitas atrizes que admiro, mas minha essência veio de mim mesma, porque eu sou do que jeito que sou desde muito nova, antes mesmo de conhecer o pornô eu não mudei nada, continuo sendo do mesmo jeito.

Inclusive, vi atrizes fazer coisas que eu fazia há mais de uma década atrás. Gosto de ter minha essência e autenticidade, não gosto de se inspirar ou imitar alguém, acho que cada um precisa ter sua peculiaridade.

Uma atriz pornô consome conteúdo pornô?

Isso é muito relativo, claro que deve ter atrizes que devem consumir, pois são seres humanos como qualquer outro e vão querer ver. No meu caso, eu não consumo, eu sempre gostei do pornô, mas não de assistir, de fazer. Não tenho saco de consumir, para ser sincera, nem meus próprios filmes tenho saco de assistir, vários fãs me mandam cenas completas, eu coloco para assistir e adianto para o final.

Claro que vejo meus teasers, vídeos e fotos, mas não assisto pelo prazer, assisto como uma avaliação para melhorar em frente às câmeras.

Qual a dica que você daria para alguém que deseja ingressar na carreira de atriz porno?

Comece fazendo seus conteúdos de maneira solo, vá em busca de produtoras com a cara e coragem. Se prepare psicologicamente, porque quando você ingressa no pornô é um caminho sem volta, mesmo se você sair da carreira sua imagem e seus conteúdos vão ficar eternizados, não tem como apagar.

Hoje em dia a internet está por aí para pesquisar, porque eu fiz isso quando comecei, não tinha ninguém para me ajudar, eu pesquisei e corri atrás.

Quero agradecer muito a oportunidade de poder entrevistá-la, sei que ficou um tanto extensa, mas queria ter a oportunidade de mostrar a sua visão e conhecimento sobre a indústria do entretenimento adulto. Deixo aqui este espaço para que possa mandar um recado para os seus fãs e nossos leitores(as).

Eu sou muito grata as pessoas que possuem carinho e admiram meu trabalho e que me acompanham desde o início ou atualmente. A maior parte dos meus fãs que consumem meu trabalho são gringos, mas existem brasileiros. Deixo meu carinho sincero e quero muito agradecer, porque se não fosse por eles eu não estaria onde estou, se estou aonde cheguei é porque curtem meu trabalho, isso me dá satisfação e um grande prazer por cada dia melhorar. Eu não quero nunca ser a melhor, porque não existe a melhor ou pior, quero sempre buscar o meu melhor para cada dia proporcionar um bom entretenimento.

Quero agradecer o blog por essa oportunidade de mostrar um pouquinho mais sobre mim com essa entrevista.

Deixo um grande beijo e carinho eterno.

Seus perfis na rede

Suspire com Cris Bathory

Gostou do post? Conte nos comentários o que você deseja ver no Suspiro e não se esqueça de nos seguir nas redes sociais: 

Deixe seu comentário

Posts relacionados